domingo, 5 de outubro de 2014

MANIFESTO ANTI-PEDRO CHAGAS FREITAS por Juliana Senra




Basta, leitores, basta! Um literato que se contenta com as baboseiras medíocres desta Margarida Rebelo Pinto presa no corpo errado é um literato que nunca o foi. Um espetador impávido desta abominação é um ignorante da arte da escrita e dos seus mestres.
O Pedro Chagas Freitas espezinha-os (será que leu algum deles?). O Pedro, a escrever livros de 1000 páginas unicamente sobre sexo, obviamente tem falta dele. O Pedro não sabe passar cinco minutos sem despejar um cliché que é, oh, tão incisivo e tão tocante para essas donas de casa, tão mal-amadas quanto ele, cuja vida amorosa consiste unicamente na leitura dos seus livros, os pedaços
de excremento mais enfeitados de palavras bonitas que já se viu. O Pedro não percebe que não conseguiu esconder o seu fedor. Ploft.


O Pedro Chagas Freitas é estrábico! E o seu olho zarolho não o deixa ver o nada que despejou nas suas 22 resmas de papel! E as pessoas leem o que ele diz. E as pessoas gostam do que ele diz. O Pedro serve para provar que nem todo o pensador sabe pensar. E as pessoas leem e continuam a não chegar ao crucial pensamento de que é possível fazê-lo. E as pessoas vivem como abelhas na colmeia. O Pedro é a rainha-mãe e pare cada vez mais fãs! 


Mas perdoemos o homem por um momento. Afinal, no seu último livro, ele prometeu falhar. E cumpriu a sua meta com distinção! O Pedro é afinal um vencedor no seu falhanço anunciado! Falhou principalmente em achar que podia vender os seus “conhecimentos” em oficinas de escrita criativa e criar uma claque de devotos imitadores. Ora, Pedro, qualquer escritor sente repulsa só de pensar na ideia de que a criatividade possa ser ensinada! O Pedro é uma prostituta e desbarata a arte em qualquer rua!

Morte ao Pedro Chagas Freitas! Morte ao sensacionalismo romântico! Morte ao nascimento de frases que são desde o início nados-mortos, morte aos textos que fedem, morte aos estrábicos de pensamento! Morte às audiências satisfeitas, morte à resignação. Morra esta nação de Pedros que não sabem conter a sua flatulência e não deixam respirar a razão. Ploft.




Juliana Senra, 12º C




41 comentários:

Fátima Inácio Gomes disse...



O Mestre Almada sentir-se-ia orgulhos, Juliana :)
Parabéns!

Birdness disse...

Não podia estar mais de acordo com o seu comentário. É pena que, ainda que se conheçam modos de escrita desafiantes, seja este o tipo de amontoado de palavras que o público gosta de ler.

nuno chaves disse...

Os Meus sinceros Parabéns, com muita pena de apenas ter descoberto este artigo hoje!

Anónimo disse...

Parabéns, a menina no 12o ano deve ter sexo aos montes,paletes,carradas de sexo, nem deve andar direita. Com o seu bom gosto literårio e sendo tão bem amada porque não nos surpreende com uma obra,note que digo obra e não pedaços de texto,em vez de perder tempo a ler quem tanto critica. Sim, porque para fazer este texto é porque se fartou de ler Pedro Chagas Freitas...

Joao Salazar disse...

Ao ponto onde chega a frustração e a inveja de quem, essa sim, é aquilo que diz que o Pedro é! E estou-me a referir a uma tal menina do 12° ano, que veio aqui cuspir veneno de uma forma desabrida, tendo conseguido infectar almas pobres que lhe deram razão, guiadas por cabal ignorância!

Joao Salazar disse...

Ao ponto onde chega a frustração e a inveja de quem, essa sim, é aquilo que diz que o Pedro é! E estou-me a referir a uma tal menina do 12° ano, que veio aqui cuspir veneno de uma forma desabrida, tendo conseguido infectar almas pobres que lhe deram razão, guiadas por cabal ignorância!

Anónimo disse...

Subscrevo.

Lkira Marques disse...

Tanta falta de sexo...
ainda falam Sobre o Freitas??
Faço te um desafio, escreve algo mais interessante, um livro e não umas páginas de merda, mais interessantes que o livro "prometo falhar".

Anónimo disse...

A menina do 12 ano só lhe tenho a dizer, cresça e apareça. Frustração e inveja não lhe faltam. Aprende o que é a vida de um escritor,fala com um e depois podes vir dar os teus palpites de miúda.

Isabel Pena disse...

Sem pachorra. Cada um tem o que merece e esolhe o que quer. Tanta publicidade. Deves estar happy aPedrocas. Olha faz mais um livro sobre isto.ahahahah. Ler e um exercicio de qualidade ou deveria ser.

TatýRawr @ disse...

Quem não sabe apreciar um bom tipo de escrita, limita-se a criticar alguém com uma escrita incrível e todos os seus apreciadores. Eu escrevo e adoro escrever e escrevo bem e o Pedro Chagas Freitas é um dos meus escritores preferidos e sendo escritora, também leio bastante e não leio só Pedro Chagas Freitas, já li imensos livros e sei que para se entender Pedro Chagas Freitas é preciso entender-se de escrita e é preciso entender o que é a vida. É bastante fácil falar para quem não sabe o que é escrever ou para quem não entende a escrita. A escrita, digo desde já, não é só pegar num papel e numa caneta e escrever. A escrita é vida, alma e coração. É sexo, amor e ódio. É tudo o que há de bom e mau na nossa vida e é precisamente isso que o Pedro faz. Ele escreve e com as suas palavras faz-nos perceber o que é tudo isto, o que é a vida e o que significa viver. Mas claro, é preciso saber o que é a escrita para se perceber Pedro chagas Freitas que, por mais que as suas palavras pareçam apenas um monte de palavras juntas, consegue explicitar o amor, a vida, o ódio e até mesmo o sexo na maior das perfeições. Ler Pedro Chagas Freitas não é ler romances, é ler a vida e percebê-la com o maior detalhe. Mas lá está, é preciso entender-se o que é a escrita e o que é escrever, é preciso ter-se mentalidade e uma grande cultura e visão sobre as coisas para se perceber a literatura do Pedro. Apenas isso.

ricardo simoes disse...

Está deve ser uma rejeitada concerteza

Anónimo disse...

Gostava de saber o que é que uma garota de 12o ano percebe da vida? O que é que uma garota percebe de um grande amor, ou de uma vida a dois e dos erros que se cometem nessa vida, o que é que uma garota que ainda agora começa a viver sabe da vida???? Nada. A questão é mesmo essa, nada. . Então como é que alguém que não sabe o que é a vida pode opinar sobre alguém que escreve sobre ela e que tão bem a descreve?? E subscrevendo: Morte às pessoas que acham que são inteligentes mas que se esquecem que este mundo não é dos inteligentes mas sim dos sábios.

Cecília Neves disse...

Não conheço os textos de um ou de outro,mas este blog surgiu e tive curiosidade de ler o que seria anti-PCF. Alguém que se diz como professora e que cita escritores que nos incentivam à escrita, deixe-me comentar que o seu texto é arrepiante, de uma extrema falta de respeito. Se diz que 1000 pág falam de um só tema é porque os leu. Não gosta,não lê.é simples.

Anónimo disse...

Quem não gosta não lê. Simples. Porquê tanta ira? Para quê fever a 12°c?

Anónimo disse...

Aí que senhora tãoooo pequenina! Querida comece a ler antes rótulos de batatas fritas! É mais a sua área! JC

Laura Fernandes disse...

Lol mas que grande rivalidade!Sexo é a forma como você olha aos livros do Pedro. O mesmo não significa que os outros olhem da mesma forma. O Pedro, para além de um grande homem é um grande escritor. É puro e divino tudo o que ele escreve. A sua rivalidade é tanta que o acusa de ter falta de sexo ??? Lol inacreditável. Olhe que pelo que percebi, para professora não está a dar o melhor exemplo, a rotular e acusar as pessoas de coisas sem qualquer jeito, de coisas que nem miúdos de 16 anos se acusam. Partindo do início, você gosta de humilhar, gosta de se mostrar superior, pois para obter meia dúzia de comentários a defender o que disse, teve de julgar e criticar o Pedro. Você é um ser muito pequenino. Falta-lhe muita escola de vida! Os meus cumprimentos e sinceras melhoras!

Fernando Morgado disse...

Que inveja! 0 papel higiénico que acaba de usar na sua boca é tão nojento que até a aconselhou a mudar de boca; é que o papel higiénico não tem culpa.
A sua eloquência académica não lhe dá conforto quando escolhe quem quer ler?
Que direito se atribui de julgar os outros pela mesquinhez da sua grosseria?
Quem é você? - Merda!

Laura Fernandes disse...

Top!

Miguel Alves disse...

Meu Deus... que almas parvas são estas?

Anónimo disse...

Almas vazias as que se ocupam a criticar em vez de deixar rasto nesta vida...

Viviane Vick disse...

Pena, só sinto pena de um ser tão amargo e sem emoção. Querida, olhe com os seus olhos. Cada um lê e aprecia aquilo que lhe agrada, liberdade!!!!! Longe de rótulos. Cuidado para o que aponta e julga hoje, VC ESTÁ SENDO julgada agora mesmo. Eu adoro Pedro e tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente. Tente VC tb, está perdendo uma grande oportunidade. Humildade não faz mal a ninguém.

Viviane Vick disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Vou me limitar a tópicos factuais, depois de ler este texto ímpar...:
1. Vivemos num País livre há 41 anos, no qual podemos abertamente expor o que nos vai na alma e como tal foi o que fez e quanto a isso, nada a acrescentar...ou retirar.
2. Como vivemos nesse País já referido, vejo com agrado o facto de também eu poder responder a tão sábio manifesto/ texto de opinião/comentário.
3.Vejo pelo mesmo, que a senhora/senhorita/menina é alguém de alto nível literário (CUF CUF CUF...cheio de tosse), uma vez que faz alusão a Mestres da escrita, como se privasse através do cheiro dos livros, com tais ilustres escritores!
4.Consigo perceber também, pelo tom agressivo e bem destilado de ódio aplicado nas palavras em relação ao Autor e respectiva obra (em particular o 'Prometo falhar') de que explorou com elevado pormenor a obra e tipo de escrita do mesmo, o que estranho, pois se destila tão elevada 'estima' por este e pelo que o mesmo significa, para quê perder tanto tempo fazendo o, quando poderia estar aprofundando toda a sua sapiência no 'ramo' sexual, onde suponho ter vasta experiência, a ver pelo grau de crítica que faz a todas as donas de casa que apreciam e lêem o 'Pedro'.
5. É facto também que chama ignorantes aos apreciadores do 'Pedro' independentemente de conhecer se o pode fazer, se o deve fazer e acima de tudo, se TEM MORAL E CONHECIMENTO para tal! E NÃO TEM!!!
6. É facto também que terá que crescer mentalmente e apanhar umas boas galhetas na tromba da vida, para arregalar as 'pestanas' que mesmo não sendo estrábicas, vêm a curtissimas vistas e unicamente através de uma menina que além de claramente se perceber, não ser nem bem nem mal amada...apenas não foi nem é de todo, é frustrada com um de 3 possíveis motivos: Ou foi 'despachada' em grande estilo por alguém que lia o 'Pedro' e utilizou uma deixa deste para lhe dar um Xeque Mate com classe, ou descobriu que após inúmeras tentativas e abordagens, não consegue obter génio criativo para escrever o que pretende e COMO PRETENDE...e vai precisar deste para o concretizar ou então e por último, não tem mais nada para fazer da sua vidinha que será pouco útil e então decidiu (TENTAR) ofender um homem que tem obra feita e comprovada (GOSTE SE OU NÃO) assim como aqueles que o seguem com admiração. Faça um favor a si mesmo...trate se para se poder pôr no seu lugar ( que neste momento é bem pequeno diga se) o qual não faz puto de ideia QUAL É!!! Boas deslocações...

Anónimo disse...

Vou me limitar a tópicos factuais, depois de ler este texto ímpar...:
1. Vivemos num País livre há 41 anos, no qual podemos abertamente expor o que nos vai na alma e como tal foi o que fez e quanto a isso, nada a acrescentar...ou retirar.
2. Como vivemos nesse País já referido, vejo com agrado o facto de também eu poder responder a tão sábio manifesto/ texto de opinião/comentário.
3.Vejo pelo mesmo, que a senhora/senhorita/menina é alguém de alto nível literário (CUF CUF CUF...cheio de tosse), uma vez que faz alusão a Mestres da escrita, como se privasse através do cheiro dos livros, com tais ilustres escritores!
4.Consigo perceber também, pelo tom agressivo e bem destilado de ódio aplicado nas palavras em relação ao Autor e respectiva obra (em particular o 'Prometo falhar') de que explorou com elevado pormenor a obra e tipo de escrita do mesmo, o que estranho, pois se destila tão elevada 'estima' por este e pelo que o mesmo significa, para quê perder tanto tempo fazendo o, quando poderia estar aprofundando toda a sua sapiência no 'ramo' sexual, onde suponho ter vasta experiência, a ver pelo grau de crítica que faz a todas as donas de casa que apreciam e lêem o 'Pedro'.
5. É facto também que chama ignorantes aos apreciadores do 'Pedro' independentemente de conhecer se o pode fazer, se o deve fazer e acima de tudo, se TEM MORAL E CONHECIMENTO para tal! E NÃO TEM!!!
6. É facto também que terá que crescer mentalmente e apanhar umas boas galhetas na tromba da vida, para arregalar as 'pestanas' que mesmo não sendo estrábicas, vêm a curtissimas vistas e unicamente através de uma menina que além de claramente se perceber, não ser nem bem nem mal amada...apenas não foi nem é de todo, é frustrada com um de 3 possíveis motivos: Ou foi 'despachada' em grande estilo por alguém que lia o 'Pedro' e utilizou uma deixa deste para lhe dar um Xeque Mate com classe, ou descobriu que após inúmeras tentativas e abordagens, não consegue obter génio criativo para escrever o que pretende e COMO PRETENDE...e vai precisar deste para o concretizar ou então e por último, não tem mais nada para fazer da sua vidinha que será pouco útil e então decidiu (TENTAR) ofender um homem que tem obra feita e comprovada (GOSTE SE OU NÃO) assim como aqueles que o seguem com admiração. Faça um favor a si mesmo...trate se para se poder pôr no seu lugar ( que neste momento é bem pequeno diga se) o qual não faz puto de ideia QUAL É!!! Boas destilacões...

Anónimo disse...

Cada um lê o que quer e gosta do que gosta, agora desejar a morte a alguem só porque não gosta do que este escreve? Que grande maturidade e caracter sem duvida... Acha se tão mais genial que os demais a criatura, que supra sumo de inteligencia a rapariga. Devia aprender um pouco de humildade ó ser humano superior. E eu nem li o tál livro , mas realmente este tipo deprezivel de gente capaz de fazer este tipo de comentário só porque não é o seu tipo de leitura merece ouvir umas verdades. Ó gente triste publica então o teu livro tão genial, para podermos opinar sobre a tua inteligencia superior, força! Vamos aguardar ansiosamente :0

Anónimo disse...

Gostei, e assino em baixo :D

Laila disse...

Questiono-me setmb gostas de Caeiro e desejas morte a Campos. Seria dificil desejar morte a "meia Pessoa". E não me estend no comentário pq não vales o esforço nem o tempo. Bem haja criancinha

Fátima Inácio Gomes disse...


Para todos os comentadores e "opinadores" deste texto:
O texto da Juliana resulta de um trabalho proposto pela professora de Português(eu), no âmbito do programa da disciplina e relativo à Geração de Orpheu,que desafiava os alunos a escreverem um texto (não é comentário) imitando o extraordinário Manifesto Anti-Dantas, de Almada Negreiros. Poderiam escolher o alvo que entendessem. Este blogue é um espaço de criatividade, onde os meus alunos podem e devem sair "fora da caixa", explorando áreas que os condicionalismos do programa de uma disciplina sujeita a exame nacional não permitem.

Para defensores da leitura e da escrita, creio que nenhum dos comentadores e críticos se apercebeu das fortes marcas satíricas do Manifesto de Almada que a Juliana soube imprimir no seu texto, como era suposto, aliás. Talvez porque estes grandes leitores de Pedro Chagas Freitas não conhecem textos referenciais da Literatura Portuguesa.
Aquilo que tanto chocou a maior dos leitores, aqui e agora, foi aquilo que chocou os leitores do Manifesto, no início do século XX. O que diz muito da evolução das mentalidades... Mestre Almada rir-se-ia infinitamente, tenho a certeza.

Convido-vos, pois, para perceberem do que falam, a conhecer o Manifesto, dito pelo grande Mário Viegas. E também poderão, neste blogue, encontrar muitos outros Manifestos, sobre variadíssimos temas/personalidades. Quanto às opiniões, a cada um o direito de as ter (e, sim, as opiniões discutem-se). Quanto ao estilo, a exigência era a de (tentar) imitar Almada Negreiros e, aí, apenas poderão avaliar se o aluno o soube fazer ou não.

O "Manifesto Anti-Dantas":
https://www.youtube.com/watch?v=Izz4aoZ1Bsw

Ana Cameselle disse...

Cara Juliana

O teu texto merece-me dois comentários:
1- Fazes corar de vergonha muitos comentadores e "jornalistas" (entre aspas, sim), tal a qualidade da tua escrita. Há jovens do 12º ano que escrevem muito bem, sobretudo com a devida correção sintática, exígel nesse ano de escolaridade, e que escapa a alguns escritores portugueses desta nova geração, que não necessito nomear. Tu és uma dessas jovens. Louvo ainda a maturidade de pensamento que revelas.
2- Alguns comentadores que aqui debitaram as suas opiniões, que respeito, não sabem, claramente, o que é um manifesto. Nem querem saber. E por isso não te respeitaram. Exprimiste o teu ponto de vista,bem argumentado, sobre um escritor que, com legitimidade, se percebe que não aprecias e, vai daí, aqueles que, também legitimamente, o admiram reagem com a baixeza do insulto. Olha que pobres escritores que têm tão descuidados leitores...
3- Para que conste, "o manifesto é considerado uma importante ferramenta democrática, pois possibilita que todo o indivíduo possa expressar publicamente o seu ponto de vista sobre determinado situação ou assunto, seja social, político, cultural ou religioso". Foi o que tu fizeste. Num manifesto. À Almada. Quem te insulta exprime o seu ponto de vista. Mas não escreve um manifesto. Não tiveram a sorte de ter uma professora de Português como a tua.
Gostei de te ler, Juliana. Fizeste-me rir. Viva a expressão livre e democrática!
Parabéns, miúda!

Elisângela de Sá Nogueira disse...

Não gosta não lê. Escreva um.

Anónimo disse...

Enfim...Nem sei o que diga ,espero que escreva um melhor. Alguma coisa já deve ter aprendido com o referido Escritor. Deve ser triste ser uma árvore.

Anónimo disse...

Não gosta não compra. Menina má, deve precisar de atenção coitada. Olhe compre e analise os livros do Claudio Ramos e os da Maria Helena que certamente esses vão estar ao nível do seu pobre entendimento. Tristeza. Que geração deprimente tenho no meu país.

Anónimo disse...

Subscrevo

Anónimo disse...

Hahahahahahahahaahahahahahaha.
Wait....
Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahajahahahahaha....
O Almada Negreiros ficaria orgulhoso.
Ainda à esperança que este país saia da mediocridade.
Morra o Freitas,morra PIM!

Kefera disse...

Ler ainda é um ato livre, escolher o k se lê tb ainda é opcional, mas gostar de ler infelizmente não é para todos e nem todos têm a magia na alma de decifrar o k o ser não decifra...

Eugénia disse...

Tenho 71 anos e todos os excertos dos livros do Pedro me despertam atenção, alguns deles parece que me leram a alma e a transcrevem. Estou à espera da entrega de um dos livros que comprei ontem pela net. Espero ser surpreendida e agradada. Deixem falar esses intelectuais de pacotilha e leiam muito Pedro ou Eça ou até Camões mas leiam.


Walter Soares Junior disse...

Perfeito.sou admirador dos textos do Pedro. Nem todas as pessoas tem oportunidades desse aprofundar em textos clássicos da literatura. Logo, toda escrita que toca o coração dos apaixonados devem ser respeitados.

Anónimo disse...

Tenho pena de pessoas pobres como vc, dita, menina do 12. Respeito é o principal argumento dos inteligentes, coisa q vc, diga-se de passagem, não tem. Pedro tem um estilo próprio de colocar o amor como um todo e, não é para qualquer escritor, atravessar o oceano tendo o privilégio de ter conquistado o sucesso. Parabéns Pedro, continue sempre sendo vc mesmo, que coisas e pessoas pequenas nunca nos atinjam.

Paula Mendonça disse...

Conheci o manifesto pela voz de Mário Viegas, amei e até porque só Viegas o conseguia entoar em tom arrogante. Traços semelhantes neste texto, parabéns Juliana, vi a mesma irritação nos comentários feitos. Parabéns professora pela excelente iniciativa e oportunidades que dá aos jovens para lá do letivo programado.
Iniciativas destas fazem grandes pensadores e grandes escritores, obrigada!

Anónimo disse...

Subscrevo completamente... a escrita de.pedro toca—nos a alma...